Novas regras do FIES 2015


As pessoas que aderem ao ProUni por uma bolsa parcial muitas vezes buscam por um financiamento para conseguir pagar o restante do valor. Alguns são de baixa renda e portanto não conseguem arcar com as despesas.

Como programas de financiamento, existem alguns como o PraValer, Educa Mais Brasil e, o mais conhecido, Fundo de Financiamento Estudantil, ou simplesmente Fies. Esse foi criado pelo governo para auxiliar os universitários.

No entanto, foram criadas novas regras para o FIES 2015. O alarde foi enorme no início do ano porque muitos pré universitários acharam que as mudanças tinham sido no Prouni, mas não. E, também, poucos serão os afetados com as mudanças no programa de financiamento.

Aqui falaremos mais a fundo sobre elas e mostraremos o que realmente aconteceu ou vai acontecer.

Conheça as Novas Regras do Fies 2015

Como principais mudanças, podemos falar das alterações na relação do Fies com a bolsa ProUni e com o Enem. O programa agora pede uma pontuação mínima no Enem além de ter mudado as regras do financiamento feito em concomitância com o ProUni.

  • Novas Regras Fies 2015 e Enem

Quanto ao Enem, as mudanças valem para aqueles que terminaram o ensino médio a partir de 2010. Para esses, é necessário ter feito a prova e cumprir mais dois requisitos para pedir a bolsa Fies: ter tido ao menos uma média de 450 pontos e não ter zerado a redação.

Os estudantes que tiverem terminado o ensino médio antes do ano de 2010 não precisam ter os requisitos exigidos. No entanto, no ato da inscrição no FIES, o aluno precisará informar essa condição e comprová-la perante à Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) da universidade.

Apenas um tipo de estudante está isento dessa regra. São eles os professores que estão atualmente dando aulas em escola pública de educação básica além de matriculado em cursos de licenciatura, pedagogia ou normal superior.

No meio disso tudo, vale uma ressalva: quem já tem o Fies e não está dentro dos requisitos não precisará fazer o Enem novamente. Essa regra vale apenas para os que solicitarem o financiamento no ano de 2015.

Ainda existe uma solução para aqueles que estejam enquadrados nos termos, não tiveram a nota mínima requerida e mesmo assim precisem do Fies. E a solução seria fazer o exame novamente para tentar obter a nota.

Novas Regras Fies 2015 e Prouni

A partir do ano de 2015, o bolsista parcial do ProUni que usufrui do FIES só poderá ter os dois benefícios com duas condições. A primeira delas é de que o financiamento seja para a mesma universidade e mesmo curso onde foi cedida a bolsa parcial do ProUni. O segundo é que os dois benefícios somados não podem ultrapassar o valor total da mensalidade com descontos.

Ou seja, por essa nova regra, alguns universitários ficam impedidos de ter o Fies e o ProUni. São eles três tipos, sendo o primeiro bolsistas integrais do ProUni que usam o Fies para pagar algum outro curso.

O segundo são bolsistas parciais que queiram financiar outro curso com o Fies, seja na mesma faculdade ou em outra. E, por fim, bolsistas parciais que queiram usufruir dos dois benefícios mas que os valores somados sejam maiores do que o valor da mensalidade com descontos.

 

E então, alguma dúvida? Comente!

4 Comentários

  1. fabiana lima 2 de abril de 2015
    • Danilo 2 de abril de 2015
  2. Anna Paula 4 de abril de 2015
    • Danilo 5 de abril de 2015

Adicionar comentário